Lixão a céu aberto polui e prejudica moradores do povoado Casulo de Maracaçumé

A situação de um lixão irregular a céu aberto é alvo de reclamação dos moradores do povoado Casulo de Maracaçumé. Com despejos diariamente de uma grande quantidade de lixo, dentre eles todo o lixo hospitar do municipio, de residências e até carcaças de animais, o forte odor e a queimada tóxica tem gerado riscos à saúde na região.

A prefeitura de Maracaçumé, parece não se preocupar com a situação dos moradores para combater o problema e as reclamações surgem, quem mora nas proximidades do lixão, pede uma solução imediata, pois as crianças são os que mais sofrem com problemas respiratórios por conta da fumaça, além do forte odor, o que agrava ainda mais a situação.

Em visita ao local, o lider político Tio Gal, verificou a situação in loco e registrou denúncia contra a Prefeitura de Maracaçumé, junto ao ministério público, para que possam tomar as medidas cabíveis e emergencial.
“ O odor, a fumaça é insuportável noite e dia. Crianças pequenas não conseguem respirar direito, com problemas respiratórios. Estamos preocupados com essa situação, a fumaça atrapalha também quem passa pelo o local diariamente, principalmente para quem trafega de carro ou moto. Registramos uma denúncia ao Ministério Público para que a gestão municipal, procure meios de resolver essa situação, pois hoje o nosso município está abandonado." Relatou Tio Gal.