Vereadores de Carutapera prestigiam posse dos Deputados e Senadores em Brasília

O Vereador Renato Filho, Presidente da Câmara Municipal de Carutapera, acompanhado dos vereadores Pedro Reis, Petrônio Mesquita, Pipirão, Jeovane Maia e Lucio Pereira, juntamente com o Prefeito André Dourado e atendendo convite especial do Senador Weverton e do Deputado Josimar de Maranhãozinho o mais votado da história política do Maranhão assistiram nesta manhã de sexta-feira (1º de fevereiro de 2019), a posse dos 513 deputados federais e dos 54 senadores eleitos para a 54ª legislatura que irão compor o Congresso Nacional, em Brasília.

É o nosso município representado institucionalmente pelo Prefeito André Dourado e os vereadores cuja representatividade será recompensada com emendas, projetos e outras proposições tendo como finalidade a busca de soluções para diversos problemas de ordem estrutural em nosso município como o sonhado cais, adutora para abastecimento de água, Energia Elétrica do Povoado Murujá e região assim como asfaltos para a cidade e povoados da zona rural.

“Foi uma honra participar de um momento especial para a política maranhense e nacional. Tenho a certeza do ótimo trabalho e parceria com o Senador Weverton e com o Deputado Josimar de Maranhãozinho que já tem Carutapera em seu coração – disse o vereador Renato Filho que fez questão de salientar que as despesas da viajem dos vereadores foi com apoio do Senador Weverton, do Deputado Josimar e dos próprios vereadores que se prepararam financeiramente para testemunhar este momento impar na historia da politica brasileira não existindo dinheiro público para custear as despesas dos vereadores embora o orçamento legislativo permita a indenização destas viagens uma vez que o vereador como qualquer membro do Poder Legislativo Estadual ou Federal exerce a prerrogativa da representatividade. 

É bom registrar que nos recursos destinados ao Poder Legislativo, assim como nos recursos do Ministério Público e do Poder Judiciário não existe dinheiro de saúde, nem de educação, nem assistência social. Apenas as verbas necessárias para manutenção das atividades de cada poder.